ESTE BLOG POSSUI CONTEÚDOS ACADÊMICOS RELACIONADOS AO CURSO DE GEOGRAFIA (LICENCIATURA) E, CONTEÚDOS DE ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO ESPECIAL E INCLUSIVA. OBRIGADO PELA VISITA.

COLABORE COM O DESENVOLVIMENTO DESTE BLOG, PARA MAIS ESTUDOS E INFORMAÇÕES IMPORTANTES. MANDE SUA COLABORAÇÃO PARA BANCO DO BRASIL AGENCIA 3744-3 CONTA 9.422-6 MISSAL / PARANÁ.

INTERESSE EM PATROCINAR ESTE BLOG ENTRE EM CONTATO PELO E-MAIL anderson_josebender@hotmail.com

Quem sou eu

Minha foto
Sou simples, honesto, sincero, dedicado, carinhoso, compreensível e de muita fé em DEUS. Sou católico, Professor formado em Educação Infantil, pelo curso de formação de docentes do C.E.P.E.M (Colégio Estadual Padre Eduardo Michelis) de Missal - PR, formado em Geografia (licenciatura) pela UNIGUAÇU – FAESI, e cursando atualmente Pós - Graduação em Educação Especial e Inclusiva.

Pesquisar no blog

Origem das Visitas

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Relevo brasileiro e suas classificações


As classificações do relevo brasileiro e as divisões dos estados são todas baseadas em vários critérios de conhecimento da época e ainda a orientação que tinham sobre a metodologia que foi usada por seus autores, a primeira pessoa a classificar as áreas do Brasil como relevo foi nos anos quarenta, Aroldo de Azevedo, mas em 1958 foi substituído pela tipologia de Aziz Ab´Sáber que ainda acrescentou mais duas unidades de relevo ao mapa.

A última das teorias sobre o relevo brasileiro e que está valendo é a de Jurandyr Ross que é um professor do departamento de geografia da USP, suas idéias são baseadas em um projeto feito entre os anos de 1970 e 1985 que fotografou quase todo o solo brasileiro através de equipamentos de fotografias instalados em um avião, após esse estudo ele diz que temos 28 planaltos, planícies e depressões em solo.

O relevo brasileiro tem uma formação muito velha e é resultado da ação principalmente falando das forças da terra, como o clima se alterna muito entre os quentes, áridos e semi-áridos favoreceu para que o território brasileiro entrasse em um sistema de erosão.

Todo o território brasileiro podemos dizer que é constituído por estruturas geológicas que as erosões causaram e que são muito antigas, elas ainda apresentam bacias de sedimentos recentes.
As bacias “recentes” guardam datas interessantes de quando aconteceram, para que você possa imaginar são aproximadamente 865 milhões de anos, essas bacias ficam localizadas em terrenos do Mato Grosso, Amazônia e trechos do litoral nordeste do Brasil, o restante que é a parte menor desta contagem tem algo em torno de 225 milhões de anos e dificilmente alguém vai encontrar algo mais novo do que isso.

Todas as estruturas formadas por rochas são consideradas antigas, mas o relevo é de certa forma recente a decorrer dos desgastes erosivos. A maior parte das rochas de estruturas relevo brasileiro são anteriores a atual configuração de todo o continente sul-americano, que só foi ter um formato definido depois que as Cordilheiras dos Andes foram levantadas.

As planícies são grandes áreas geográficas que não tem praticamente nenhum tipo de variação na altitude, basicamente como um deserto ou um pântano as planícies são superfícies que não tem quase nenhum movimento na crosta e ainda independente do local onde esteja sempre vai ser completamente plana.

O clima nessas áreas são completamente descontrolados e podem ocorrer tempestades, frios e furacões, nessas áreas ainda podem ser sentidos os climas de várias partes do Brasil, tudo isso ao decorrer de apenas um ano.

Praticamente em toda a área a vegetação é a mesma e não têm muita alternância nos locais, diferentemente das áreas comuns que podem ser cultivadas diversas formas de vidas que cobrem os solos.

Para quem não sabe planaltos são quase como relevos só que ao invés de um solo totalmente reto ele tem algumas elevações, cujos cumes são praticamente da mesma altura causando assim a impressão de um relevo se olhado de longa distância.

Fonte



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marcadores