ESTE BLOG POSSUI CONTEÚDOS ACADÊMICOS RELACIONADOS AO CURSO DE GEOGRAFIA (LICENCIATURA) E, CONTEÚDOS DE ESPECIALIZAÇÃO EM EDUCAÇÃO ESPECIAL E INCLUSIVA. OBRIGADO PELA VISITA.

COLABORE COM O DESENVOLVIMENTO DESTE BLOG, PARA MAIS ESTUDOS E INFORMAÇÕES IMPORTANTES. MANDE SUA COLABORAÇÃO PARA BANCO DO BRASIL AGENCIA 3744-3 CONTA 9.422-6 MISSAL / PARANÁ.

INTERESSE EM PATROCINAR ESTE BLOG ENTRE EM CONTATO PELO E-MAIL anderson_josebender@hotmail.com

Quem sou eu

Minha foto
Sou simples, honesto, sincero, dedicado, carinhoso, compreensível e de muita fé em DEUS. Sou católico, Professor formado em Educação Infantil, pelo curso de formação de docentes do C.E.P.E.M (Colégio Estadual Padre Eduardo Michelis) de Missal - PR, formado em Geografia (licenciatura) pela UNIGUAÇU – FAESI, e cursando atualmente Pós - Graduação em Educação Especial e Inclusiva.

Pesquisar no blog

Origem das Visitas

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Relevo submarino


Os oceanos, assim como o continente, possuem relevo, ou seja, irregularidades na superfície. O estudo sobre o relevo submarino teve início somente em meados do século XIX, no entanto, a busca com maiores resultados ocorreu apenas após a década de 40, quando existiam tecnologias e técnicas para uma melhor compreensão das informações coletadas.

A partir de diversas pesquisas ficou constatado que no fundo dos oceanos existem várias formas de relevo, porém as principais são:

- Planalto continental: corresponde a uma zona de transição entre a massa continental e o fundo dos oceanos, a declividade entre os pontos é modesta, o relevo possui 70 quilômetros e 200 metros de profundidade.

- Ilhas oceânicas: são pequenas extensões de terras emersas que se formam no fundo dos oceanos e se afloram na superfície.

- Talude continental: área de alta declividade muito estreita, esse tipo de relevo tem início a 200 metros de profundidade e pode atingir aproximadamente 2.000 metros.

- Bacia oceânica: área sedimentar que se encontra em regiões profundas do oceano com profundidade que oscila entre 2.000 a 5.000 metros e relevo suave.

- Fossas marinhas: áreas profundas dos oceanos que podem atingir 8.000 metros.

- Cadeias oceânicas: As maiores cadeias de montanhas do mundo estão localizadas no assoalho oceânico.

Mais sobre relevo Submarino

Definições

Dorsais Marinhas: São grandes cadeias montanhosas imersas, de origem tectônica. As mais elevadas podem emergir à superfície, constituindo as ilhas oceânicas.

Taludes: São zonas de encostas entre as bacias oceânicas e a plataforma ocidental.

Bácias Oceânicas: equivale ao leito marinho, tendo em média 4.000 m de profundidade.

Plataforma continental: Planaltos imersos que rodeiam todos os continentes, é a continuação da área continental emersa que atinge uma profundidade de até 200 m. A superfície apresenta-se topograficamente plana e os declives pouco acentuados. A plataforma continental é uma área de grande importancia econômica, pois é favorável para a pesca e para a prospecção do petróleo.

Regiões Abissais: regiões de maior profundidade do oceano. São fossas ou fraturas tectônicas imergidas.

Ilhas costeiras: Situam-se na plataforma continental.

Ilhas Oceânicas: são picos elevado e emersos de grandes cadeias dorsais.

Falésias: são formas de relevo litorâneo de grande declives com alturas variadas. Formam-se a partir da ação das ondas do mar sobre as rochas.

Barreiras: são escarpas de tabuleiros constituídas por rochas sedimentares. São caracterizadas pelas baixas altitudes.


Fontes de pesquisa:







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Marcadores